Olá, sejam bem-vindos ao nosso blog. Aqui você encontrará muitas informações, e terá uma diversão cultural e musical bem atual. Comentem, e deixem sugestões para o blog ficar super show . # A equipe, 7º ano - Soledade! :D
Domingo, 30 DE Maio 2010

 

GEOGRAFIA DA ITÁLIA

 

A maior parte da Itália está localizada na Península Itálica, no continente europeu, e onde dois enclaves independentes estão localizados: a República de San Marino e o Vaticano. As ilhas de Sicília, Sardenha e Elba também fazem parte da Itália.
A Itália limita-se ao norte com Suíça e com Áustria, a leste com a Eslovénia, com o Mar Adriático (através do qual contacta também com a Croácia, Montenegro, Albânia), e com o Mar Jónico, que a separa da Grécia. A Itália limita-se a sul com o Mar Mediterrâneo (incluindo o Canal de Malta que separa a Sicília de Malta), com o Mar Tirreno e com o Mar da Ligúria (ambos separando o território peninsular das ilhas da Sicília e Sardenha e da ilha francesa da Córsega). Finalmente, a Itália limita-se ao oeste com a França.
O terreno italiano é bastante acidentado, com os Apeninos formando o esqueleto central da península. O ponto mais alto do Itália é o Monte Branco, com seus 4810 metros, mas dois vulcões estão mais associados com o país: o Monte Etna, na Sicília, e o Monte Vesúvio, perto de Nápoles.
limitada a norte pelos Alpes e ladeado a oeste pelo Mar Tirreno e a este pelo Adriático. Itália é, além de por uma península, constituída por várias ilhas, das quais a Sicília e a Sardenha são as maiores. O território italiano tem uma superfície de 301.401 km², com um comprimento máximo de 1.300 km, e uma largura de 600 km. O ponto mais alto da Itália é o Monte Branco.

Neve na cidade da Pavia, no norte da Itália.

 

O clima da Itália varia de região para região. O norte da Itália (Milão, Turim e Bolonha) tem um clima continental, quando ao sul de Florença apresenta o clima mediterrânico, com verões tipicamente secos e ensolarados. O clima das áreas litorâneas da península é muito diferente do interior, particularmente nos meses de inverno. As áreas mais elevadas são frias, úmidas e frequentemente recebem a precipitação de neve. As regiões litorâneas têm um clima mediterrâneo típico com invernos amenos e verões quentes, geralmente secos. Há diferenças notáveis nas temperaturas, sobretudo durante o inverno: em certos dias em Dezembro ou Janeiro pode nevar em Milão a -2 °C, enquanto em Nápoles as temperaturas estão em +12 °C. Certas manhãs, em Turim pode amanhecer com -12 °C, quando ao mesmo tempo Roma se encontra com +6 °C e Reggio Calabria +10 °C. No verão a diferença é mais clara, a costa leste não está tão úmida como a costa ocidental, mas no inverno está geralmente mais fria.
Também a altitude influencia fortemente o clima e as temperaturas médias. Cidades meridionais como Potenza (na Basilicata), Campobasso (no Molise) ou Enna (na Sicília) têm invernos rigorosos e temperaturas médias bastante inferiores a outras localidades costeiras das mesmas regiões. Nos Apeninos neva regularmente durante o inverno. Geralmente o mês mais quente é agosto no sul, e julho no norte. Nesses meses os termômetros podem marcar 42 °C no sul e 33 °C no norte. O mês mais frio é janeiro, com médias no Vale do Rio Pó de 0 °C, Florença 5 °C, Roma 8 °C. Mas as mínimas podem chegar a -14 °C no Vale do Rio Pó, -5 °C em Florença, -4 °C em Roma, -2° em Nápoles e em Palermo +1 °C.


Nova Zelândia

 

A Nova Zelândia é composta por duas ilhas principais, a Ilha Norte e a Ilha Sul, e numerosas pequenas ilhas, algumas das quais bastante longínquas. A área total é de 268.680 km², um pouco menor que a Itália ou o Japão, e um pouco maior que o Reino Unido. O país estende-se por mais de 1600 quilômetros ao longo do seu eixo principal norte-nordeste com cerca de 15.134 km de litoral.
A Ilha Sul é a maior massa de terra e está dividida ao longo do seu comprimento pelos Alpes do Sul, cujo maior pico é o Monte Cook com 3.754 metros. Na Ilha Sul há dezoito picos com mais de 3.000 metros de altitude. A Ilha Norte é menos montanhosa do que a Sul mas está marcada por vulcanismo. Na Ilha Norte, a montanha mais alta, Ruapehu (2.797 metros) é um cone vulcânico activo. A Ilha Stewart é a menor e a mais meridional de todo o país, e possui uma área um pouco maior que o município de São Paulo, no Brasil.



O Monte Cook é a maior montanha da Nova Zelândia.

 

O clima é ameno, com temperaturas raramente inferiores a 0 °C ou superiores a 30 °C. A temperatura média diária em Wellington, a capital, localizada no centro do país, é de 5,9 °C no Inverno e 20,3 °C no Verão.
Muito afastada das terras mais próximas, a Nova Zelândia é, entre as massas de terra de dimensões consideráveis do planeta, aquela que está mais isolada. Os seus vizinhos mais próximos são a Austrália, para noroeste, e a Nova Caledónia, Fiji e Tonga, para norte.


Paraguai

O Paraguai é limitado pela Bolívia a norte e noroeste, o Brasil a leste e nordeste, e a Argentina a sudeste, sul e oeste. Assunção está localizada na margem oriental do rio Paraguai, em frente à boca do seu afluente ocidental primário, o rio Pilcomayo. O rio Paraguai, que corre do norte ao sul, divide o Paraguai em duas regiões geográficas distintas — a Región Oriental (Região Oriental) e a Región Ocidental (Região Ocidental), também chamado o Chaco Boreal.
O Paraguai apresenta três regiões geográficas diferenciadas: o Gran Chaco, o campo e a floresta.
O Chaco é uma extensa planície a oeste do país. Compartilhado com Bolívia e Argentina, caracteriza-se pelo declínio gradual da altitude de noroeste para sudeste. É coberta de pântanos e as inundações são frequentes na época de chuvas.
O campo ocupa a região central. É formado por morros e vales de serras férteis. As formações vegetais típicas são a savana, as matas de galeria e a vegetação de pântano.
A área de floresta localiza-se em uma planície acidentada. É recortada por morros de baixa altitude — atingem cerca de 700 mm anuais nas cordilheiras de Amambay e Mbaracayú, ambas na fronteira com o Brasil.
A rede hidrográfica tem grande importância para o país. É formada pelos rios Paraná e Paraguai, que delimitam a fronteira natural com o Brasil; pelo Pilcomayo, que nasce na Bolívia e é afluente do Paraguai; e pelos lagos Ypoá, Ypacaraí e Verá.
O clima varia entre o tropical e o subtropical, com temperaturas elevadas e chuvas abundantes durante boa parte do ano. O ponto mais alto do Paraguai é o Cerro San Rafael.

Eslováquia

A paisagem eslovaca é digna de nota em especial pela sua natureza montanhosa, com os montes Cárpatos a desenrolarem-se ao longo da maior parte da metade norte do país. É nos Cárpatos que se situam os elevados picos dos montes Tatra, um destino popular para a prática de ski e também zona de muitos lagos e vales espectaculares, além de albergarem o ponto mais alto da Eslováquia: o Gerlachovský štít, com 2655 m.
Existem terras baixas nas extremidades sudoeste (nas margens do Danúbio e sudeste da Eslováquia. Os rios principais, além do Danúbio, são o Váh e o Hron.
O clima é temperado, com verões relativamente frescos e invernos frios, enevoados e úmidos.

 

Fatores climáticos
A Eslováquia tem um clima continental com leve influencia marinhas no sul e oeste. Entre a Primavera e o Outono, há condições de clima relativamente ameno, mas chuvoso. Especialmente duras são os invernos com freqüentes eventos de neve. No nordeste do país, os invernos são muito duras, em algumas áreas montanhosas, a neve permanece durante cerca de 130 dias por ano. A temperatura média inverno é -2°C, os meses mais frios é Janeiro e a área mais frias do país é as montanhas Tatra; no verão a temperatura média é de 21°C, o mese mais quente é Agosto e a zona mais quente do país é a planície do Danúbio.
Nas montanhas investidas pelos ventos do Atlântico, a precipitação é abundante, superando os 1.000 milímetros anuais; os montes Tatra tem a maior precipitação pluviométrica (1.500 mm), enquanto para o Danúbio tem condições acentuada secura com uma precipitação média anual abaixo 500 mm.
Bratislava tem um clima continental, com quatro distintas estações. O clima é ventoso com marcadas diferenças entre o quente verão e o frio inverno. O mês mais frio é janeiro (temperatura mínima -3°C, temperatura máxima 2°C), o mês mais quente é julho (temperatura mínima 14°C, temperatura máxima 26°C). A média de precipitação anual varia entre 530 e 650 mm, os meses mais chuvosos são entre junho e agosto.

 

Vegetação
A flora da Eslováquia é rica em espécies de plantas, devido ao clima ameno e a geologia diversificada. As florestas ocupam cerca de 40% do território nacional. Com o aumento da altitude ocorrem mudanças significativas na vegetação, a qual cria uma fase de crescimento vertical.
Vegetação nas montanhas: A vegetação das montanhas possue várias subdivisões.
Acima de 1000 m de altitude encontradas as florestas de coníferas. As coníferas são representadas por: pinheiro negro , Limba , feijão, zona de pinheiros anões. Acima dessa área, ocorre apenas um matagal. Floração e e vegetação arbustiva sobre íngremes encostas rochosas de calcário. Acima dessa área são apenas pedras cobertas de musgo. A freqüência de ocorrência da vegetação diminui com a altitude.
Existe ainda a vegetação que não sofre influência direta da altitude, são os salgueiros e choupos que servem de mata cíliar para o rio Danúbio por exemplo.
Vegetação das áreas mais baixas: Na sua grande maioria é composta por florestas de carpa-carvalho (carvalho, Tilia cordata, vidoeiro, avelã.)
De 250 a 300 m acima do nível do mar é possível encotrar principalmente sabugueiro , ligustro , hera , espinheiro-alvar , e outros.
Nas planícies a intervenção humana ocorreu de maneira mais profunda. O homem plantou arvores frutíferas tais como: maçã, pêra, ameixa, cereja, azeda, damasco, pêssego, groselha e também flores: rosas, narcisos e tulipas. Nas encostas ensolaradas do sopé da montanha são encontradas vinhas.

Relevo

A paisagem eslovaca é digna de nota em especial pela sua natureza montanhosa, com os montes Cárpatos a desenrolarem-se ao longo da maior parte da metade norte do país. É nos Cárpatos que se situam os elevados picos dos montes Tatra, um destino popular para a prática de ski e também zona de muitos lagos e vales espectaculares, além de albergarem o ponto mais alto da Eslováquia: o Gerlachovský štít, com 2655 m. Existem terras baixas nas extremidades sudoeste (nas margens do Danúbio) e sudeste da Eslováquia. Os rios principais, além do Danúbio, são o Váh e o Hron.

 

 

FUSOS HORÁRIOS DOS SEGUINTES PAÍSES:

 

Nova Zelândia:

+16 hs em relação à Brasília.

 

Itália:

-1 hs em relação à Brasília.

 

Eslováquia:

+5 hs em relação à Brasília.

 

Paraguai:

+4 hs em relação à Brasília.

 

África do Sul:

+5 hs em relação à Brasília.

publicado por 7º Ano - Soledade às 18:47
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
arquivos
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
RENDA FÁCIL E HONESTAPOR FAVOR LEIA ATÉ O FIM ISSO...
RENDA FÁCIL E HONESTAPOR FAVOR LEIA ATÉ O FIM ISSO...
Realmente Nelson Mandela foi um grande exemplo de ...
Gente, por favor, não mandem as pesquisas como com...
Pois é, mas se ela achou que deveria colocar uma a...
Priimaaa (Nadine) o blog tah muito bom e cheio de ...
Parabéns, meninos, tou gostando de ver!
[a] o blog ta linds . 45 bgs ;*
Também concordo com Thália . Todos gostaram do blo...
O melhoor BLOG do colégio . Demais ;D ...
Posts mais comentados
2 comentários
1 comentário
1 comentário
1 comentário
1 comentário
blogs SAPO